TenStep: o que você precisa saber para colocar esse método em prática

TenStep

O TenStep é uma metodologia de gerenciamento de projetos que propõe um determinado processo para ajudar gerentes a lidar com projetos de todos os tipos.

Esse método se destaca justamente pela sua flexibilidade, podendo ser usado de forma simples ou mais sofisticada para atender às necessidades particulares de cada projeto.

Além de flexível, o TenStep se diferencia de outras metodologias pela escalabilidade, já que ajuda as equipes a fazerem os investimentos adequados de acordo com o tamanho e a complexidade dos projetos.

Para isso, leva em conta os custos associados ao gerenciamento de projetos para ter certeza de que eles sejam menores do que o valor gerado pelas boas práticas de gestão.

A seguir, vamos explicar tudo o que você precisa saber sobre esse método!

Como o processo TenStep funciona?

Tudo começa a partir da classificação do projeto em pequeno, médio ou grande. Afinal, isso é o que define os níveis de detalhamento necessários para definir um projeto. Quanto maior ele for, mais rigoroso o gerenciamento deve ser.

Como o nome sugere, o TenStep conta com 10 passos:

  1. definição do trabalho;
  2. elaboração do cronograma e orçamento;
  3. gestão do cronograma e orçamento;
  4. gestão de problemas;
  5. gestão de escopo;
  6. gestão de comunicação;
  7. gestão de risco;
  8. gestão de recursos humanos;
  9. gestão de qualidade e métricas;
  10. gestão de compras.

Sendo assim, o primeiro passo é definir o trabalho para que você possa adotar os processos adequados a cada tamanho de projeto. Porém, saiba que você pode incorporar aspectos associados a outros tamanhos, desde que ajudem a construir um processo de gerenciamento para o seu em particular.

E a mesma lógica deve ser usada para os próximos 3 passos, que incluem a elaboração e gestão do cronograma e orçamento, além da gestão de problemas.

No quinto passo, que corresponde à gestão de escopo, o TenStep sugere que os gerentes sejam mais rigorosos na hora de definir e gerir o escopo de projetos grandes do que de projetos pequenos. E os demais passos funcionam do mesmo jeito.

Vale a pena ressaltar que a metodologia reconhece que esses 10 passos não foram uma progressão sequencial. Tendo em mente que você deve definir e planejar o projeto antes de começar a gestão dele, o primeiro e segundo passo devem ser feitos antes do resto.

Entretanto, as atividades previstas nos passos seguintes acontecem de forma paralela. Ou seja, o gerente faz a gestão do cronograma, escopo, qualidade, comunicação e de outros aspectos ao longo do projeto.

Conheça os 6 grandes princípios do TenStep

Além de entender como essa metodologia de gerenciamento de projetos funciona e quais são os seus passos, você deve ficar por dentro dos princípios que guiam o TenStep:

1. Gerenciamento escalável

Como foi dito lá no início, o processo de gerenciamento do projeto deve ser flexível, escalável e baseado no tamanho dele. Para o TenStep, a complexidade da metodologia varia conforme a dimensão do projeto, o que afeta também o tempo e os esforços investidos.

2. Aplicável a todos projetos

O TenStep pode ser usado em qualquer projeto, desde o desenvolvimento de um sistema até a construção de uma casa, por exemplo. Isso porque a metodologia parte da ideia de que todos os projetos precisam lidar com planejamento e gestão de diversos aspectos.

3. Gerenciamento proativo

Seja qual for o tamanho do projeto, ele deve ser gerenciado proativamente. Dessa forma, os gerentes jamais devem esperar que as coisas aconteçam para tomar uma atitude, pois isso pode gerar sérios problemas.

4. Parceria entre equipe e consumidor

O sucesso de um projeto depende de uma boa parceria entre a equipe e o consumidor, ou seja, quem vai desfrutar do produto ou serviço que está sendo desenvolvido. Quando não há participação do consumidor, o projeto corre o risco de fracassar.

5. Discussão sobre os processos de gerenciamento

Antes de serem colocados em prática, os processos de gestão devem ser estabelecidos antecipadamente. Mais do que isso, deve haver um alinhamento entre a equipe e o cliente, o que exige uma discussão para que todos entendam seus papéis no projeto.

6. Gerentes com autoridade suficiente

Os gerentes devem ter um bom nível de autoridade para entregar um projeto de sucesso. Isso significa que esses profissionais, enquanto responsáveis pelo todo, devem ser capazes de tomar as principais decisões com segurança.

O que você deve saber para adotar o TenStep em seus projetos

Confira abaixo alguns pontos fundamentais que devem ser levados em conta para que você consiga aplicar o método:

Metodologia e ciclo de vida do projeto são coisas diferentes

A metodologia de gerenciamento de projetos é como um guarda-chuva sob o qual o trabalho é feito, em que se dá o seu ciclo de vida. Embora contribua com o sucesso do projeto, um não se resume ao outro.

Seja qual for o tipo de trabalho, o ciclo de vida costuma seguir um processo que inclui análise, design, desenvolvimento, teste e implementação, por exemplo. Embora o TenStep reconheça a importância dessas etapas, elas estão fora do escopo do método.

Dessa forma, também não inclui a coleta de requisitos de negócio, já que essa análise faz parte do ciclo de vida do projeto.

Um projeto começa quando um gerente é escolhido

Diversos eventos podem indicar o início oficial de um projeto. No caso do TenStep, ele se dá a partir da escolha do gerente. Geralmente, a primeira tarefa desse profissional é definir o trabalho a ser feito, cronograma e orçamento.

O processo TenStep é mais focado em projetos internos

Apesar de funcionar para vários tipos de projeto, o TenStep foi pensado sobretudo para projetos internos. Sendo assim, se você quiser adotá-lo em projetos externos, algumas revisões do modelo terão que ser feitas.

Agora talvez você esteja pensando qual é o caminho, portanto, para começar a colocar o TenStep em prática, não é?

Fique sabendo que para adotar a metodologia completa as empresas devem adquirir uma licença do TenStep Suite. Com isso, é possível ter acesso a todos processos, além de centenas de templates, técnicas, modelos e treinamentos para tirar o máximo de proveito dele.

Portanto, trata-se de um investimento, só que bem mais barato do que desenvolver um processo próprio de gerenciamento de projetos. Isso sem falar que milhares de pessoas no mundo inteiro já adotam essas práticas, que rendem ótimos resultados.

Precisa de mais dicas de ferramentas úteis para gerentes de projetos? Conheça a planilha de gerenciamento de projetos em Excel!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


Plataforma
Academia do Consultor

Esteja sempre atualizado e saia na
frente do mercado. Tenha acesso à:

> Cursos de formação
> Planilhas e apresentações
> Fórum para tirar dúvidas
> Acesso à especialistas
> Conteúdo exclusivo
> Lives mensais

Teste por 7 dias. Cancele com reembolso total

SABER MAIS

    RECEBA NOVIDADES NO SEU EMAIL

    Fique por dentro do melhor conteúdo escrito por consultores para consultores, focado em dicas práticas para te ajudar. Cadastre-se abaixo: