Nicho de atuação: como saber se fiz uma boa escolha?

Assim como qualquer empresa, uma consultoria deve ter um nicho de atuação. Isso quer dizer escolher um segmento de mercado e se especializar no desenvolvimento de projetos para áreas de gestão específicas.

Ao restringir os seus alvos, você deixa de caçar oportunidades de negócio por todos os lados, de forma aleatória e generalista.

Na tentativa de abraçar o mundo, os consultores acabam tendo dificuldade em se especializar e se diferenciar no mercado.

E essas são duas coisas fundamentais para o sucesso de qualquer consultoria.

Por isso, neste artigo, resolvi falar sobre alguns aspectos que indicam que você fez uma boa escolha, como descobrir o seu nicho de atuação e se destacar.

Vamos juntos explorar esse assunto?

5 sinais que mostram que você escolheu o nicho de atuação certo

Hoje os consultores podem encontrar oportunidades em diversos segmentos do mercado. 

Só dentro da Comunidade da Academia do Consultor, existem profissionais trabalhando nas mais variadas áreas de gestão: financeira, estratégica, marketing, recursos humanos, operações, análise de riscos, entre tantas outras.

Seja qual for a sua, como saber se você fez a escolha adequada?

1. Você domina os conhecimentos da área em que atua

Um consultor jamais deve entrar para um nicho que não conhece direito. Afinal de contas, a qualidade do seu trabalho depende do domínio que você tem da área em questão.

É algo que também costuma estar relacionado aos seus interesses e experiências anteriores, que colaboram com o acúmulo de conhecimento.

Tanto é que muitos profissionais decidem trabalhar como consultores depois de passar um bom tempo trabalhando em determinado setor do mercado. 

Passam a conhecer tão bem a realidade que se tornam capazes de oferecer ajuda para outras empresas.

2. Sente-se bem fazendo o seu trabalho

Você se identifica com a área em que atua? O trabalho traz significado para a sua carreira? Faço essas perguntas por conta da importância de o consultor se sentir feliz fazendo o que faz.

Não faz sentido um consultor trabalhar com projetos de gestão financeira, por exemplo, se ele gosta de marketing.

A escolha certa é aquela que traz satisfação, tanto profissional quanto pessoal.

Sobretudo se a área está ligada ao seu propósito, o negócio tende a ir para frente e gerar resultados positivos.

3. Aproximar-se dos clientes não é uma dificuldade

A facilidade em abordar novos clientes tem a ver com conhecer a fundo o nicho escolhido. Quando é assim, o consultor entende muito bem quais as dores dos clientes.

E, claro, também sabe qual é o caminho para encontrar a melhor solução. 

Consequentemente, a segurança para abordar os potenciais clientes e as chances de fechar negócio aumentam bastante.

4. As pessoas confiam no seu trabalho

A confiança depositada nos seus serviços está diretamente ligada ao seu nível de especialização e experiência na área.

Ao buscar uma consultoria, as empresas não esperam receber ajuda de um generalista, mas, sim, de alguém especializado em resolver o problema que elas têm.

Quando você trabalha numa área que domina, sem se arriscar em outras com as quais não tem tanta familiaridade, as pessoas tendem a confiar muito mais no seu trabalho.

5. A concorrência não é o maior dos seus problemas

Dificilmente você vai estar sozinho atuando num segmento de mercado, sem nenhum concorrente. Porém, ao escolher o nicho certo, a concorrência passa a ser menor, sabia?

Isso porque você deixa de disputar espaço com as grandes consultorias, que trabalham com um público mais amplo.

Em vez de perder tempo lutando pelos mesmos clientes, você foca em oferecer um serviço diferenciado para atender às demandas específicas do seu nicho.

Ainda não defini um nicho de atuação para minha consultoria. E agora?

Quem está começando no mundo da consultoria pode ter dificuldade na hora de escolher uma área para se especializar.

E mesmo os consultores mais experientes talvez se deparem, em algum momento, com a necessidade de explorar um novo nicho de mercado.

Uma dica que eu gosto de dar para quem está se sentindo meio perdido é procurar o seu ikigai.

Mas o que é isso?

De forma resumida, “ikigai” é uma expressão japonesa usada para falar do propósito de cada um, sobre aquilo que dá sentido para nossa vida.

No artigo “O que é filosofia ikigai e como encontrar a sua?”, eu explico mais sobre o assunto e como encontrar o seu propósito.

Esse é um ponto de partida para começar a pensar em temas que façam sentido para você e para o seu negócio. Isso porque o ikigai faz a intersecção do que você ama fazer, o que sabe fazer, o que é pago para fazer e o que o mundo precisa.

É claro que não existe um único caminho para isso.

Mas, a partir daí, você começa a delinear quais são as áreas do seu interesse para escolher aquela que melhor se encaixa na sua realidade. 

Inclusive, quem é membro da nossa comunidade tem acesso à Planilha Ikigai, que ajuda você a encontrar o seu nicho de atuação de forma muito simples.

Os membros da Academia do Consultor também têm acesso ao curso “Descubra o seu nicho de atuação”. Além de ficar por dentro dos tipos de nicho de mercado de consultoria, você entende como afunilar os temas para não se tornar um generalista.

Busque se diferenciar no seu nicho de atuação

Como falei ao longo do artigo, escolher um nicho de mercado é fundamental para o seu negócio de consultoria.

No entanto, hoje isso não é mais suficiente.

Para conquistar o seu espaço dentro do segmento escolhido, você também precisa se posicionar de forma adequada, mostrando quais são os seus diferenciais.

Enquanto dono do seu negócio, você é a melhor pessoa para alavancar os seus serviços e construir uma imagem atrativa para o seu público. Ninguém mais pode fazer isso por você.

Nesse sentido, minha dica é contar com a ajuda dos 4Ps da diferenciação estratégica:

  1. Posicionamento: está ligado ao que falamos aqui no artigo, sobre definir seu tipo de consultoria e escolher um setor de mercado e nicho de atuação; 
  2. Produto: para fugir da mesmice, é preciso oferecer um produto diferenciado, ter uma metodologia própria;
  3. Prova: mostrar que você é autoridade no que faz, que é reconhecido pelo seu trabalho, que ajudou clientes a alcançar ótimos resultados;
  4. Personalidade: ter autenticidade e não sentir medo de ser quem você é.

Eles ajudam você a construir um negócio baseado em valores e movido por um propósito. Esse é ponto de partida para construção de um argumentos consistentes sobre o por que um cliente deve escolher a sua empresa.

Quis aproveitar a oportunidade para dar uma pincelada no assunto, mas ainda pretendo preparar um artigo dedicado especialmente ao tema da diferenciação.

Já tem um nicho de mercado bem delineado para sua consultoria? Ainda precisa de ajuda nesse processo? Compartilhe seus pontos de vista nos comentários!

Ferramentas Para Consultores

A partir de: R$79,90 / mês
Avaliação 0 de 5
R$200,00
R$200,00

Planilhas para Consultores

Planilha de Gerenciamento de Projetos

Avaliação 0 de 5
R$250,00
Avaliação 0 de 5
R$120,00
-38%

Pacotes de Ferramentas

Pacote Completo para Consultores

Avaliação 0 de 5
R$700,00
Avaliação 0 de 5
R$150,00
Avaliação 0 de 5
R$200,00
R$0,00
R$0,00
R$0,00

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


Selo de Qualidade Academia do Consultor

Consiga mais clientes e evolua como consultor. Tenha acesso à:

> Selo de Qualidade
> Divulgação de membros
> Cursos de formação
> Planilhas e apresentações
> Fórum para tirar dúvidas
> Lives mensais

Teste por 7 dias. Cancele com reembolso total

SABER MAIS

    RECEBA NOVIDADES NO SEU EMAIL

    Fique por dentro do melhor conteúdo escrito por consultores para consultores, focado em dicas práticas para te ajudar. Cadastre-se abaixo: